Qual a Importância da Classificação da Informação para as Empresas?

com a chegada do big data, a classificação da informação vem ganhando cada vez mais importância no mundo dos negócios

Sem tempo para ler o artigo? Aperte o PLAY e ouça-o na íntegra!

Com a chegada do big data, a classificação da informação vem ganhando cada vez mais importância no mundo dos negócios.

Hoje, já existem leis e normas, como a ISO 27001 e a Lei Geral de Proteção de Dados que trazem disposições para o tratamento responsável de dados e informações.

Você irá aprender neste artigo dois tópicos essenciais: a classificação da informação e os princípios básicos para garantir a sua segurança.

Mas antes, veremos a importância que as informações têm, em geral, para gestão estratégica das empresas.

Estratégia e informação: duas variáveis interdependentes

De acordo com Sacconi (1998), estratégia é o “conhecimento necessário para a realização de desígnios hábeis”, ou seja, por meio de dados e informações alcançar novas posições previamente pensadas. 

Dessa forma, é um ato voltado à racionalidade, que necessita de método e “coerência”.

Logo, podemos dizer que estratégia é a necessidade criativa que toda a empresa possui de traçar planos e objetivos para alcançar uma posição futura.

A principal arma para uma boa estratégia

A “arma” fundamental para uma estratégia eficaz é, sem dúvidas, a informação.

PUBLICIDADE

Contudo, ela precisa ser confiável e relevante para que de fato tenha valor.

Classificação da informação: pública, interna, confidencial e secreta

Dentro das empresas, as informações são classificadas em níveis de prioridade e segurança.

Autores, como Boran (1996), Wadlow (2000) e Abreu (2001) as classificam em 4 níveis distintos:

1. Pública

Informações que “podem vir a público”, pois, teoricamente, não representam grandes ameaças caso se tornem públicas.

Dessa maneira, são acessíveis a quaisquer pessoas, ainda que essas estejam fora dos limites institucionais.

2. Interna

São informações que, a priori, não devem ser publicizadas a qualquer pessoa. Devem, portanto, ser acessadas apenas por colaboradores internos.

Contudo, caso se tornem públicas, não deverá haver consequências graves. 

3. Confidencial

Informações que não podem ser disponibilizadas ao público em geral, ou, ainda, só deverão ser divulgadas a grupos específicos de funcionários.

Caso haja divulgação indevida, a empresa poderá ser prejudicada tanto financeiramente quanto estrategicamente.

4. Secreta

Informação secreta
Imagem por Robin Higgins em pixabay.com

Representam informações cruciais e, por isso, necessitam de total preservação e segurança. 

O acesso a elas deve ser estratégico, isto é, restrito a um seleto grupo de funcionários. 

A divulgação equivocada trará um alto risco para a manutenção da empresa.

Classes de informação em uma empresa de serviços

Veja abaixo um exemplo de cada uma das classificações em uma empresa de serviços:

  • Pública: informações a serem divulgadas aos clientes, às mídias e à sociedade em geral.
  • Interna: normativas internas, de funcionamento, etc.
  • Confidencial: indicadores de desempenho, relatórios, informações de projetos, etc.
  • Secreta: dados privados de funcionários, clientes, fornecedores, informações de nível estratégico.

Segurança da informação: princípios básicos