Dado, Informação e Conhecimento: Você Sabe a Real Diferença entre esses Conceitos?

o conceito de conhecimento refere-se a um conjunto de informações que, por sua vez, refere-se a um conjunto de dados. Parece complexo? Entenda com exemplos práticos!
Dados, conhecimentos e informações
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Existem conceitos que são muito comuns ao conhecimento humano e, dentre eles, estão o dado, informação e o próprio conhecimento em si. São termos utilizados de forma frequente, principalmente no uso cotidiano de tecnologias diversas.

Esses conceitos podem ser encontrados em muitos lugares diferentes. No entanto, apesar de serem tão comuns, ainda existem dúvidas em suas aplicações.

PUBLICIDADE

Por isso, preparamos este breve artigo que irá lhe ajudar a compreender as particularidades de cada um desses termos.

Veja mais a seguir!

  1. Introdução: dado, informação e conhecimento
  2. Dado
  3. Informação
  4. Conhecimento
  5. Bônus: inteligência e sabedoria

Quais as diferenças entre os conceitos de dado, informação e conhecimento?

Podemos dizer que as expressões “dado, informação e conhecimento” estão cada vez mais presentes em nosso dia a dia, principalmente com a democratização dos canais de comunicação, bem como com o advento do big data.

Apesar de diferenças objetivas, é possível constatarmos também a existência de uma ligação entre cada uma delas, ou seja, uma relação de dependência em que uma deriva da outra.

Além disso, tem-se o uso em conjunto, que pode ser aplicado em soluções que facilitam a execução de processos e atividades organizacionais.

Dados que geram informações capazes de gerar conhecimento

As demandas informacionais de uma empresa, por exemplo, podem ser facilitadas e/ou automatizadas a partir da função dos três conceitos. Para facilitar a compreensão entre eles, é necessário analisá-los em exemplos práticos, para que as relações sejam desvendadas e as diferenças fiquem cada vez menos nebulosas.

O conceito de conhecimento refere-se a um conjunto de informações que, por sua vez, refere-se a um conjunto de dados. Parece complexo? Fique tranquilo, que você vai entender com os exemplos práticos a seguir!

Qual o conceito de dado?

De uma forma generalista, dados são códigos que geram insumos em informações. No entanto, o dado é uma informação que não foi tratada.

Os dados podem ter mais de um significado dependendo da forma e do contexto em que ele for aplicado, mas, sozinho, ele não é capaz de transmitir uma mensagem ou um tipo qualquer de conhecimento.

Veja só um exemplo:

Durante o ano eleitoral, pesquisas de intenção de votos são repetidamente realizadas. Pense em um dado como sendo um voto e, em um cenário com 100 votos, 1 único voto não é capaz de gerar valor algum.

Logo, somente quando existe um grupo de dados que é possível analisar determinado cenário.

Dados e investigações criminais

Dado, informação e conhecimento
Imagem por Tumisu em pixabay.com

Uma outra forma de visualizar o conceito de dados é pensar o seu uso nas investigações criminais.

Primeiramente, os policiais coletam dados sobre a cena do crime e, com um conjunto de dados em mãos, fazem uma análise das pistas no local, buscando por qualquer informação que seja útil. Mas, se o dado coletado for analisado individualmente dificilmente será possível chegar à uma conclusão.

Um último exemplo simples é a areia, principal elemento do concreto. Sozinha, é apenas uma matéria-prima bruta que não agrega valor a um cenário. 

E o qual o conceito de informação?

Com o conceito de dados aprimorado, vejamos agora o significado de informação.

Ao coletarmos uma quantidade significativa de dados, é preciso então realizar o processamento destes para se alcançar certo resultado.

Neste momento, realiza-se uma estruturação e organização sistemática, ou seja, os dados são tratados para, posteriormente, constituir um valor ainda maior.

Dessa maneira, através da informação gerada, será possível tomar decisões, seja no âmbito empresarial, pessoal ou profissional, reduzindo teoricamente a margem de erro nessas operações.

Areia como informação

Servindo dos mesmos exemplos anteriores, a areia, por exemplo, quando tratada, pode se tornar uma parede ou um muro.

PUBLICIDADE

E, no exemplo das eleições e pesquisas públicas, o conjunto de dados tratados pode vir a ser o resultado da pesquisa ou da eleição. Com 100 votos, ou seja, 100 dados, foi possível chegar à informação de 45% de votos para o candidato A e 55% ao candidato B. Ou seja, a porcentagem de cada candidato é a informação gerada.

Todas as informações são dados coletados e processados, seja por meio manual ou eletrônico que chegaram a um resultado significativo.

Qual o conceito de conhecimento?

Por fim, temos o conceito de conhecimento, resultado de uma informação que já foi processada e que foi transformada em um aprendizado.

Dessa forma, é possível relacionar os dados, a informação e o conhecimento, de uma maneira inter-relacionada.

Para gerar o conhecimento é necessário a união dos dados e das informações, isto é, o resultado final da análise desse todo informacional.

O conhecimento também pode ser o resultado de aprendizados quando as pessoas são expostas a novas informações, como se fosse uma ramificação ou vertente do próprio conhecimento. E, cada uma dessas novas interações, alteram o comportamento e relacionamento com as informações à sua volta.

Conhecimento na prática

A seguir, observe as possibilidades como resultado dos exemplos anteriores transformados em conhecimento:

  • Uma casa (conhecimento), resultado da criação de paredes e muros (informação), com o uso da matéria-prima (dados);
  • A projeção correta de uma eleição ou de uma votação (conhecimento), resultado da análise dos votos (informação e dados);
  • Conclusão na condenação ou absolvição do réu (conhecimento), baseado nas informações obtidas, a partir da análise dos dados coletados na cena do crime.

Bônus: Conhecimento, inteligência e sabedoria

Atualmente, existem dois tipos de continuação do conhecimento:

  1. Inteligência
  2. Sabedoria

Grosso modo, a inteligência é o conhecimento aprimorado e agrupado dentro da mente das pessoas. Já a sabedoria é a utilização da inteligência de maneira assertiva e equilibrada.

É importante ter em mente que todas as pessoas podem ser detentoras de conhecimento, basta saber procurá-lo. Lembre-se ainda que a pirâmide do dado, informação e conhecimento seguirá na ordem:

  1. Dado
  2. Informação
  3. Conhecimento
  4. Inteligência
  5. Sabedoria

Esperamos que tenha compreendido de maneira mais aprofundada os conceitos aqui discutidos. Compartilhe essas informações com seus amigos e ajude-os a aprimorarem os seus conhecimentos!

REFERÊNCIAS:

SEMIDÃO, Rafael Aparecido Moron. Dados, informação e conhecimento enquanto elementos de compreensão do universo conceitual da ciência da informação: contribuições teóricas. Tese (Mestrado em Produção e Organização da Informação) – Universidade Estadual Paulista de Marília, 2014.

PUBLICIDADE

MARCONDES, José Sérgio. Informação: O que é? Significado, conceitos, para que serve. Blog Gestão de Segurança Privada. Acesso em 10/05/21.

Redatora profissional, formada em Sistemas de Informação, com MBA em Gestão de Projetos e especialização nas áreas de BI, Cyber Security, Membro da ANPPD e Marketing Digital. Apaixonada por jogos de luta, ação e corrida, e um amor incondicional pela escrita!

Compartilhe
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Quer receber mais conteúdos incríveis como esse de graça?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Posts recentes

Posts populares